sábado, 18 de maio de 2013

Sex on Fire - 39º Capítulo

A puxei pelos glúteos e nos encaixamos, gozando uma para a outra em uma intensidade quase que surreal. Acabei deitada em seu peito e memorizando seu perfume. Mais uma vez. Talvez ela estivesse ali... Fazendo o mesmo.

(...) Anteriormente


(seu nome) P.O.V's

(seu nome): Demi... Aprenda uma coisa, não é necessário acender a luz enquanto eu durmo. - Reclamava enquanto tentava inutilmente voltar a dormir.
Demi : Eu disse que já vou apagar (seu nome), só mais um minuto. - Como se isso realmente fosse durarum minuto. Virei-me novamente sobre sua cama, que exalava seu cheiro. E novamente voltei a cobrir meu rosto com seu travesseiro rezando para que houvesse um apagão ou que a lâmpada queimasse.
(seu nome): Tudo bem Demi, você venceu! - Disse me pondo de pé. - Pra onde quer ir mesmo? - Perguntei caminhando até ela que secava os cabelos em frente ao espelho.
Demi : Então você vai? - Perguntou-me alegre.
(seu nome): Você só não apagou a luz pra que eu desistisse de dormir até mais tarde Demi.
Demi : Você dormiu muito bem na noite passada, perder o dia lindo de hoje não amor, por favor... - Dizia ela enquanto fazia biquinho encarando-me pelo espelho.
(seu nome): Diga isso na rua e os americanos irão linchar você! - Disse rindo depois de ver o tempo nublado em Los Angeles. - Sua cama não é a mesma sem você. - Dizia beijando seus ombros e nuca.

Demi : Talvez mais tarde ela seja...
(seu nome): Gostaria que ela fosse agora. - A abracei colando nossos corpos.
Demi : Mas eu não. Gostaria que você fosse comigo dar uma volta. Afinal não é sempre...
(seu nome): Que temos dias assim em Los Angeles. - Disse a interrompendo.
Demi : Exatamente. - Ela se virou depositando um selinho em meus lábios caminhando de volta para o banheiro. Suspirei alto pensando em voltar pra cama quando a mesma voltou para o quarto. - Sua mãe deve chegar hoje. - Comentou enquanto prendia o cabelo em um coque. Retirando em seguida a toalha branca que cobria seu corpo.
(seu nome): Tem certeza que não pode ser nem uma rápidinha? - Perguntei divertida enquanto a comia com os olhos.
Demi : Você ouviu oque eu disse? - Ela virou-se para mim.
(seu nome): Sim. - Respondi tranquilamente enquanto caminhava para junto dela. A mesma garota que estava posta a minha frente me repreendendo séria deixou que surgisse em seus lábios um sorriso bobo assim que meus braços voltaram a enlaçar sua cintura. - Entenda que eu estou com saudade de você.
Demi : Eu to aqui. - Ela disse enlaçando meu pescoço. - Me fazendo um carinho gostoso na nuca.
(seu nome): Saudade do seu corpo... - E antes que eu pensasse em dizer que queria amá-la
novamente aquela manhã, minha boca já estava sendo invadida por sua língua doce e macia. Beijando-me com desejo, apertando nossos corpos cada vez mais, como se precisasse fundi-los naquele momento.
Arranhei suas costas quando seus beijos deixaram trilhas por minha face, chegando ao meu pescoço. Era como se ela soubesse de todos os meus pontos fracos, e seus beijos eram surpreendentemente quentes e maliciosamente bons. Bons até demais. Seus dentes mordiscavam meu lóbulo e aquilo estava me levando ao ápice da loucura. Todavia, também reagia de modo surpreendente a cada gemido que saía de minha garganta. Seu corpo prensado ao meu demonstrava sua excitação presente em meu ventre enquanto os frequicionava, deixando-me somente mais e mais quente, suas coxas queimavam contra as minhas. E cada vez que ela prensava nossos corpos, eu me arqueava de maneira vergonhosa querendo mais, como se pudéssemos ser um só. Ela me apertava, alisava, como se precisasse sentir mais de mim, e eu somente me entregava a ela.

Demi P.O.V's


(seu nome): Eu... Preciso... – Ela sussurrou, com a voz entrecortada.
Demi : Sim... – Respondi. E como se lesse meus pensamentos, agarrou minhas pernas prensando-me forte contra a parede.
Suas mãos subiram apertando minha cintura, empurrando-a em direção de seu ventre, fazendo-me suspirar de puro deleite. Aquilo produziu uma espécie de explosão de beijos, mordidas, arranhões e muitos gemidos. E então, ela subiu suas mãos rasgando minha blusa que eu havia vestido a pouco e abaixando o sutiã com ferocidade, por fim, encarando meus seios e logo encaixando suas mãos perfeitamente nos mesmos, que ardiam por seu toque. Seus dedos roçaram em meus mamilos e eu gemi profundamente.
(seu nome): Tão belos e sensíveis... – Ela sussurrou, seu tom de voz era extremamente sexy, fazendo-me viajar em seus olhos que contemplavam meu corpo levemente exposto. Eu me sentia poderosa, mas também totalmente à mercê de seus toques.

Ela brincava com meus seios, torturando-me de prazer, sua boca se apossou da minha e nossas línguas dançavam um baile quente e dominante. Suas carícias se tornaram mais rápidas e violentas. Sensuais demais para minha sanidade.
Demi : Eu... – Ofeguei, seus dedos beliscando meus mamilos túrgidos – Vamos...
(seu nome): Sim. - Ela começou a dizer, enquanto eu descia meus dedos frágeis e trêmulos, tocando levemente sua intimidade sobre o jeans – Eu... - Ela tentava proferir uma frase completa, mas seus gemidos a interrompiam. – Cama. – Terminou, retirando minha mão de lá e colocando-me no chão. (seu nome) agarrou minha cintura com apenas um braço, enquanto com o outro ia retirando o restante de minhas roupas, ou o que sobrava delas. Ela me beijava com tanta ferocidade que eu não me aguentava em minhas próprias pernas, mas ela mal notou meu peso no caminho até a cama. Descolei nossos lábios, procurando por ar. Caminhou até os pés da cama, jogando-me contra os lençóis e travesseiros enquanto retirava sua própria blusa, jeans e meias.
E eu tive a visão mais magnífica de todos os tempos.

(seu nome) P.O.V's

Demetria estava incrivelmente deliciosa em minha frente.
Esparramada em sua cama com seus cabelos bagunçados, envolta por lençóis amassados e travesseiros fofos. Definitivamente, aquele era um convite que eu não poderia negar. Ela, semi nua, com sua lingerie rendada, preta e sedutora. Seus seios semi-cobertos pelo sutiã, também rendado, seus mamilos protuberantes e eriçados chamavam minha língua enquanto minha boca salivava por eles e conclui que a sua visão era muita tentação para que eu ficasse somente admirando-a.
Subi na cama e a cobri com meu corpo. Ela estava quente, fervilhando de pura excitação. Sua respiração ofegante espremia seus seios contra os meus, e somente de olhar em seus olhos eu sentia meu sexo pulsar. Ela transbordava desejo.
Céus, aquela mulher ainda me mataria de pura excitação. Beijei-a com brutalidade e passeei minhas mãos por seu corpo, sentindo seus gemidos em meus próprios lábios. Suas pernas se abriram para me encaixar em seu ventre e eu gemi, extasiada com a sensação. Abri os olhos e vi a minha Demi com seus olhos fechados, entregue ao prazer, o qual eu estava decidida a despertar nela, porém, um que ela nunca havia experimentado em sua vida. Desci meus beijos de seus lábios para o seu colo, enquanto, com um puxão, arrebentei seu sutiã liberando seus preciosos seios. Seus olhos se abriram rapidamente e os mesmos brilharam de expectativa, um sorriso enviesado brotou em meus lábios antes de experimentá-la. Seu gosto era uma divindade cedida pelos céus. Seus mamilos arrebitados, em convite, eram deliciosos presentes aos meus lábios. Traguei-os, torturando-a com leves mordiscadas, e suguei até seus gemidos encherem o quarto. Eu apertava meus pulsos no colchão para não atacá-la ali, naquele estado de embriaguez sensual. Passei minhas mãos por suas pernas longas e eróticas, por fim, subi mais um pouco chegando ao ponto culminante entre suas pernas. Esfreguei minha palma de leve para apenas ouví-la gemer em aprovação, um gemido que mais parecia um rugido de leoa. Respirei com intensidade, minha intimidade palpitava entre minhas pernas, mas eu não podia parar agora, eu sabia disso. Respirei fundo, com os olhos entrecortados procurando manter minha sanidade.
(seu nome): Alguém já tinha te deixado assim? – E rocei meus dedos na renda de sua lingerie, já entupidamente úmida. Céus, aquilo fez com que minha intimidade se contraísse mais uma vez. – Me responde! – E pressionei mais uma vez, ouvindo seu gemido em um grito de prazer.
Demi : Não. – Ela sussurrou, como se estivesse engasgada – Por favor, continua... – Ela implorou, e isso me deixou extremamente excitada.
Rasguei a renda e tive a incrível visão de ver seu montículo derretendo-se todo de desejo por mim. Toquei a fenda escorregadia de seus lábios e Demi se arqueou em minha direção, choramingando, querendo a culminação o quanto antes. Deslizei meu dedo, penetrando-a, e ela sufocou um grito. Tentei estabilizar minha respiração em vão, entretanto, meu sorriso continuava firme e forte em meus lábios conforme via aquela mulher nua e molhada de prazer, só pra mim. Movimentei-me vagarosamente, fazendo com que ela mexesse seu quadril, pedindo, ou melhor, implorando por mais. Penetrei mais um dedo em sua intimidade e ela gemeu extasiada pela a sensação. Minha intimidade pulsava, sufocada em minha minhas vestes. Doía, mas eu precisava fazê-la chegar ao ápice primeiro. Centrei meu polegar em seu clitóris, fazendo movimentos circulares, enquanto aumentava a velocidade. Ela cavalgava junto de meus dedos, arqueando as costas, gemendo por mais. Demetria estava quente e pulsando, e o seu mel se espalhava por minha mão. Impulsionei-a até as maiores alturas, e enfim, ela chegou a seu ápice, gritando e tremendo. Contudo, eu já não aguentava mais ser uma mera espectadora.
Segurei suas pernas com meu braço e suguei todo o seu líquido. Mordisquei sua virilha sem delicadeza alguma e chupei seu clitóris até ela embargar novamente no expresso orgasmo, fazendo-a ir dar uma volta no país das maravilhas. Ela se tremia inteira enquanto se espalhava mais uma vez por meus lábios.
Subi lentamente por seu corpo, beijando cada centímetro do mesmo, e fiquei observando aquela mulher maravilhosa se acalmar e respirar uniformemente. Acariciei seu rosto e beijei levemente seus lábios, e então, ela disse roucamente:
Demi : Está na hora de lhe recompensar. – E com isso me empurrou para o lado e se sentou sobre minha intimidade.
E, com um sorriso sacana em meus lábios, eu agradeci aos deuses por concederem aquela mulher em cima de mim.

Demi P.O.V's

Eu ainda estremecia em seu colo.
(seu nome) me olhava como se eu fosse a deusa Afrodite, cheia de amor para dar. O que era a mais pura verdade. Ou como se eu fosse de uma beleza escultural absurda. O que me deixava imensamente elogiada. Seu sorriso transbordando malícia me excitava mais do que eu pensava ser possível e ela me olhava como se eu fosse literalmente uma garrafa d’água no deserto. Seus olhos me comiam viva.
Apoiei meus braços ainda fracos em seus seios. Cobrindo-os com minhas mãos. E fui de encontro a seus lábios, em um beijo doce e calmo. Arrastei minhas unhas na lateral de seu corpo, enquanto explorava sua boca com delicadeza, afinal, agora era a minha vez de estar no comando. Nossas línguas se entrelaçavam em perfeita sincronia enquanto ela roçava seus polegares em meus mamilos, fazendo-me arrepiar, porém, eu não a deixaria causar mais distrações. Estava na hora de recompensá-la por todo o prazer que ela tinha me proporcionado, e eu sabia que proporcionaria bem mais.
Mordisquei o seu lábio e puxei-o levemente, logo, dei vários selinhos dengosos em seu rosto, não querendo quebrar o feitiço que fazia com que ela me olhasse daquela forma. Fui descendo os beijos por seu pescoço, deixando marcas em seu corpo e ela gemeu em protesto. Eu apenas dei uma risada nasalada e ela beliscou o bico de meu seio. Gemi manhosa, e ela sorriu enquanto eu continuava a descer meus beijos por seu seios. Mordisquei seu mamilo e pressionei minha intimidade com a dela, fazendo com que a mesmo se soltasse da minha cintura para apertar os lençóis com ferocidade.
(seu nome): Não me provoque. – Ela alertou com a voz rouca. Porém eu ri, e conclui:
Demi : Eu estou apenas começando. - Rebolei em seu colo, enquanto beijava toda sua barriga. Mordi sua pele, enquanto cravava as unhas na lateral de seu corpo. Eu queria ouví-la gemer por mim. Parei minha boca no cós de sua calcinha, e passei os dedos em uma provocação ouvindo um gemido de protesto. Sai de cima de seu colo rapidamente e abaixei sua calcinha até ela mesma conseguir tirar o resto do caminho com seus pés. Vislumbrada, observei sua intimidade sentindo minha pele pinicar de ansiedade. Sentei-me com cuidado novamente em suas pernas e toquei-a delicadamente, fazendo o corpo inteiro de (seu nome) se esticar. Sorri com aquilo, ela devia estar inclusive, doída de excitação, mas como eu era uma boa menina, eu iria ajudá-la a aliviar a sua dor. Acariciei por alguns minutos seu sexo, vendo-a fechar os olhos. Eu acelerava de acordo com seus pedidos exclamados, contudo, a minha ânsia era por mais, eu queria deixá-la louca como ela havia me deixado há poucos minutos, e então, sem pensar duas vezes eu me inclinei e provei de seu gosto maravilhoso. Seus gemidos se transformaram em gritos profundos, enquanto eu a acariciava com meus lábios.  (seu nome) me puxou com força para cima, me virando e me beijando com um ardor indescritível. Abriu minhas pernas, sem ao menos pedir permissão, me invadindo por completo com dois de seus dedos, e então ela se refreou, olhando para mim. Seus dedos indo e vindo dentro de mim, enquanto eu me acostumava com a sensação aterradora em meu peito e meu corpo, sugava meus seios com ferocidade e disse:
(seu nome) : Demi, eu não vou aguentar por mais tempo. – Ela sussurrou contra meu seio, sua testa apoiada em meu flanco enquanto eu sentia uma plenitude sem igual. Minha intimidade pulsava junto à seus dedos de uma forma irresistível, e então, em me mexi ao seu encontro e ela olhou em meus olhos. Sorri aproximando meus lábios dos seus, e depois de selar brevemente nossos lábios, (seu nome) devorou-me, e não só com a boca.
Suas estocadas eram ritmadas. Seu corpo estava quase que sobre o meu, instigando-me a mais a cada vez que sentia sua intimidade úmida se encaixar ao meu corpo. Em uma sintonia surreal, nossos gemidos enchiam o quarto e seu cheiro se impregnava em minha pele.
Mais rápido, mais forte, intenso.
Demi : Vou gozar. – Eu anunciei.
(seu nome): Só... Mais... Um pouco. – Ela implorou. E logo após alguns segundos de estocadas mais fortes eu gritei, me liberando mais uma vez naquela manhã. E no meio da névoa que nos envolvia, ouvi o grito dela, e logo seu corpo se afrouxando em cima do meu.
E assim, permanecemos juntas, suadas e tremendo, coladas e ligadas uma a outra, por um bom tempo.

(seu nome) P.O.V's

Nem todo o sexo que tive em minha curta existência conseguia superar o que tinha acontecido entre nós, pensei.
Eu ainda estava dentro dela quando levantei minha cabeça de seu pescoço. Seus dedos acariciavam minhas costas, inconsciente. Ela ainda tremia levemente embaixo de mim, beijei-a apenas encostando seus lábios nos meus e retirei meus dedos de dentro dela, tombando para o seu lado e a puxei para mim. Demi se enroscou em mim como um filhote. Suas pernas entre as minhas, sua cabeça apoiada em meu ombro e seu braço agarrado em minha cintura. Encostei meus lábios em sua cabeça, sentindo a cada minuto que se passava, seu corpo parar de tremer.
Ela suspirou enquanto dedilhava minha barriga  e disparou aparentemente tímida.
Demi : O que foi que nós fizemos?
(seu nome): O melhor sexo que existe na face da terra! – Respondi rindo. Demi permaneceu em silêncio por um tempo e logo riu fracamente. Ela levantou sua cabeça e me olhou, seus olhos quentes e profundos, suas bochechas levemente coradas, eu já podia sentir meu corpo reagir a suas caricias tímidas. Dando leves sinais de vida outra vez, mas qualquer pensamento malicioso foi contido quando voltei a ouvir sua voz.
Demi : Tenho a leve impressão de estar te amando de verdade. - Ela sussurrou.




Continua...


22 comentários:

  1. Um dos melhores hot's que já fez,muuuiito excitante de verdade, ainda mais perfeito quando a Demi narra,toda apaixonada,e esse finalzinho awn <33 fofa.
    Capitulo perfeito amr.
    #PartiuBanho HUAHUAHUAHUA
    PS: Não nos abandone
    love you sz

    ResponderExcluir
  2. OMG ....Paulla você sempre surpreendendo... precisando de um banho agora hahaha' você sempre nos recompensa de uma forma incrível amei de mais...amo teu imagine sua linda #LovaticOfDemi

    ResponderExcluir
  3. Perfeitoooo, simplesmente perfeito! Você sempre nos surpreendendo né gatinha? haha
    Nao demore a postar mais, por favor!
    Seus anonys nao aguentam u_u
    Amo vc!
    #partiubanho

    ResponderExcluir
  4. Mais uma vez. I n c r i v el.
    Cada dia que passa isso aqui fica ainda mais excitante de ler viu ahueaehu. /beijinhos, Bia

    ResponderExcluir
  5. Mano eu tento encontrar palavras pra descrever o q eu acabei de ler mais eu n encontro...ao msm tempo q e selvagem é carinhoso, ao msm tempo q é agressivo è romantico...o melhor hot q ja li na minha ta perfeito n demore pra postar kkkkkkk #partiu #banho #gelado

    ResponderExcluir
  6. Paulla Paulla Paulla Pitoco, peeeeeeeeeeeeerfeito cara, como consegue escrever tão bem assim cara? me explica? hahaha melhor Hot que eu li foi esse! Parabéns >.< #Marcela

    ResponderExcluir
  7. um banho gelado vai bem depois desse capitulo, super normal. esse final own que coisa mais own *-* eu e a Demi somos muito fofas, como podes. mas também né, minha Demi faz tudo ficar perfeito :) minha u.u enfim, teu imagine é meu preferido, desde o primeiro capitulo xD err enfim, é isso, beijo na bunda gatinha :)

    ResponderExcluir
  8. 1 Palavra, que eu espero que transmita pelo menos 1/3 do que eu estou sentindo, ou o que eu achei sobre isso: P-E-R-F-E-I-Ç-Ã-O. Só que não, não consigo descrever só com essa palavra.

    ResponderExcluir
  9. GENTEEEEE QUE PERFEITO,CONTINUA POR FAVORRR!!PRECISO DO PROXIMO CAPITULO TIPO AGORA

    ResponderExcluir
  10. Imagine sualmdemi.tumblr por favor, ajuda a divulgar? Obrigada *-*

    ResponderExcluir
  11. porran posta mais :(

    ResponderExcluir
  12. maginesonholovatics.blogspot Linda indica? xoxo

    ResponderExcluir
  13. não acredito q vc vai parar, pq? nãaaaaaaao pf nãao

    ResponderExcluir
  14. Você abandonou o blog né :(
    Faz um mês que não posta nada!!

    ResponderExcluir
  15. Não nos abandone Paulla, o seu imagine é o mais perfeito que ja li em toda minha vida. Por favor, volte a postar!

    ResponderExcluir
  16. Concordo Com a Gabi Paulla sério, seu imagine é o mais perfeito que ja lii, please continua ='[[ eu tou com saudade da tia me chamando de pequena, da mae me atrapalhando Owwwwwn continuaaa vaaaaai!! =[[ Pufavô!!

    ResponderExcluir
  17. Por Deus como isso é possível? Quando acho que sua Fic chegou ao cúmulo da perfeição você me aparece com um capítulo desse?! ... E como sempre sua Fic me deixa com o coração descompassado, sorrisos bobos e uma sensação de conforto impressionante! Não pare de escrever, não seja má com seus leitores que te amam tanto <3.
    P.S= Que Hot Foi Esse?! Ta Calor Aqui Neéh ;)
    -Any

    ResponderExcluir
  18. Vc tá sumida posta mais,o seu fic é o melhor que eu já li posta logo.

    ResponderExcluir
  19. Continua ta muito perfeito e quente <3

    ResponderExcluir