sábado, 21 de setembro de 2013

Sex on Fire - 42º Capítulo

Ela se afastou aos poucos, depositando alguns selinhos molhados. Olhou em meus olhos e me deixou ainda mais apaixonada. - Eu amo você!

(...) Anteriormente.

(seu nome) P.O.V's


Suas mãos deslizavam por minhas coxas, arranhando-as no processo, o que não era ruim para mim, apenas me atiçava, e ela sabia disto. Subia com as mãos, enquanto seu quadril rebolava levemente, fora de contato com o meu, deixando-me mais louca ainda, meus pulsos doíam pela força que eu tentava em escapar da pequena prisão, mas a algema que ela havia me prendido a cadeira era forte demais até para mim. Demetria descia com o quadril, encostando-o no meu, eu suava cada vez mais, enquanto sentia suas nádegas roçarem com força em meu sexo, que pulsava a cada movimento do quadril juvenil. Aquela mulher me deixava louca, sabia me provocar nos lugares certos, ter aquela atitude selvagem na cama que eu gostava.

                           
                               (...)

(seu nome) acordará naquela manhã sentindo a ausência de Demetria ao tatear a cama a procura de seu corpo esparramado entre os lençóis. 
Tentava apenas juntar-se ao corpo da mulher ao seu lado depois do sonho que tivera.(seu nome): Amor? - Chamou-a com a voz rouca. Forçou seus olhos tentando acostumar-se a luz que invadia seu quarto. Iria chamar por ela mais uma vez, mas esqueceu-se disso no momento seguinte enquanto seus olhos se arregalavam com a cena que via diante de si.As mãos que deslizavam sobre a coxa lisa e nua, o tronco levemente curvado, os cabelos soltos, tampando-lhe levemente o rosto, tampando, também, os seios nus, relevando-os eventualmente com algum movimento seu.
Aquilo era tudo de que ela precisava e não precisava ao mesmo tempo. Seus olhos se encontraram, como se fosse à primeira vez que se viam, ficando hipnotizadas uma pela outra. O cheiro da mulher estava deixando-a inebriada, era envolvente, era delicioso e intoxicante. Fechando os olhos, levantou-se da cama sentindo o cheiro se aproximar cada vez mais do seu, colando o peito com suas costas, fazendo-a tremer. Suas mãos escorregaram, levando-as a da Demi junto, deslizando pela grossa coxa, acariciando cada pedaço em que passava. Ao chegar aos pés, (seu nome) largou as mãos de Demetria e voltou o caminho inteiro, deslizando as próprias mãos pela perna dela, massageando cada local, fazendo que ela permanecesse com os olhos fechados, aproveitando o toque por seu corpo.
Cada pedaço em que ela tocava um novo choque lhe percorria completamente, era como se na ponta dos dedos de (seu nome) houvesse pequenas cargas que lhe eletrocutassem naquela freqüência tão gostosa e vibrante. Não queria que ela parasse, não queria que tirasse as mãos de si.Assim que atingiu o quadril da namorada, parou no local, acariciando-a com o polegar, passando os dedos pelos ossos salientes do local, dedilhando por toda a extensão dela. Ah, sua garota era tão doce e tão suave. Apoiou o queixo no ombro dela, fechando os olhos e aspirou fundo o cheiro que está emanava, intoxicando sua mente.
Demetria levantou os braços e os levou para a nuca da namorada, puxando o cabelos que ficavam ali. (seu nome) subiu as mãos pelo corpo dela, passando pela barriga, sentindo-a contrair ao sentir os dedos gélidos e aquilo a fez rir levemente, não vendo o sorriso que havia se aberto nos lábios de sua amada.
Continuou por seu caminho, fazendo questão de massagear circularmente cada pedaço novo de pele, vendo a garota se arrepiar quando sentiu que as mãos estavam chegando perto de mais de seus seios, e aquilo fez com que seus mamilos ficassem rígidos, arrepiados somente com o pensamento de um toque. Ela ansiava por aquilo. Porém, para a decepção de Demi, (seu nome) pulou aquela área, com um sorriso maroto nos lábios, subindo diretamente para o colo dela, sentindo seus cabelos sendo puxados, como um aviso claro de que ela não havia gostado de sua atitude. Riu novamente, chegando ao pescoço, passando os dedos pela jugular, sentindo o pulso rápido e constante da namorada, o coração disparado martelando no peito descontrolado. Como aquilo satisfazia. Afastou o rosto do ombro desta e puxou-lhe os cabelos, jogando-os para o lado, onde pode posicionar os lábios onde antes estavam seus dedos, beijando-o com cuidado e muito carinho, arrepiando-a sob pelos. Os ossos tremeram naquele momento, rangendo, seus joelhos ameaçaram ceder naquele momento.
Os lábios deslizaram suavemente sobre a pele, de um lado para o outro, apenas instigando-a, aproveitando seu momento. (seu nome) tinha tantas coisas em mente que queria fazer com Demetria naquele momento, naquela manhã.

                                (...)

Demi : Miley ainda deve estar em casa, falaremos com ela agora? - Demi perguntava enquanto caminhávamos até a sala.
(seu nome): Sobre o que? - Perguntei puxando-a para o sofá. - Não precisa me olhar assim Demi. - Disse entre risos. - Irei falar com ela, ou iremos... Você quem sabe. O que importa é que estamos aqui, juntas. Mamãe vai aceitar!
Demi : Disso não tenho duvidas. Ela me ama pirralha! - Disse caindo sobre mim no sofá em meio a risos.
(seu nome): Disso não tenho duvidas, mas esqueça. Não vou te dividir com ninguém! - Disse levando as mãos até sua nuca, apertando com força, puxando os cabelos que ali cresciam, ouvindo-a gemer contra meu pescoço, onde mordiscava com os dentes, me fazendo tremer com aquilo. Não conseguia evitar o desejo que sentia por ela naquele momento, tinha que tê-la por perto novamente, possuí-la novamente e tinha que fazer aquilo naquele momento.
Com uma das mãos ultrapassei o limite imposto por sua blusa, segurando seu seio com força, ouvindo-a gemer, esfregando sua pelve contra a minha, sentindo a excitação evidente naquele momento. Não conseguiria parar, sentia o mesmo desejo que ela, sentia-me cada vez mais excitada e extasiada com aquela situação.
Minhas mãos outra vez desceram pelo seu corpo, girando nossos corpos naquela sofá, passando rapidamente pela barriga reta, acariciando levemente seu ventre, até que com a ponta dos dedos adentrei sua calcinha, gemendo fortemente ao sentir seus dedos em contado com a intimidade dela. 
Porém, naquele momento, pareceu um alerta na mente de Demi. Sentia-se excitada o suficiente para deixá-la fazer aquilo, seu corpo queria o dela sobre si, a queria dentro de sim...
Demi : Não... Não – começou a empurrá-la devagar, tirando sua mão de seu seio e a outra de sua intimidade –   Conseguiu o empurrá-la o suficiente para conseguir encará-la, vendo-a levemente vermelha, com a respiração acelerada e a excitação em seus olhos. – Sua mãe ainda esta em casa... Não quero começar e ser interrompida.  – Disse ofegante. 

(seu nome): Demi, eu... Eu... Eu te desejo, eu te quero. – Dizia, desesperada. - Agora amor... - Finalizei voltando a beijá-la, tocando-a com calma...
Miley : Demi? - Ouvi mamãe chamá-la.
(seu nome): Droga Demi... - Reclamei soltando meu peso sobre seu corpo. - Aqui mamãe, na sala! - Gritei logo vendo-a se aproximar da gente.
Miley : Bom dia meninas! - Disse animada. - Ou boa tarde, que seja. Esperei vocês pro café da manhã, mas resolvi nem ousar ir chamá-las já que você... - Disse apontando para mim. - Não estava no seu quarto e nem sequer sua cama parece ter sido desarrumada. Algo a me dizer Demi? - Perguntou se sentando junto a nós.
Demi : Estamos com fome. - Disse fazendo com que todas nós rissemos.
Miley : Ah, disso eu não tenho duvidas!
(seu nome): Vem cá, hoje ninguém duvida de nada, né? - Perguntei entre risos.
Miley : Vocês duas estão felizes de mais, rindo atoa... - Comentou encarando a nós.
Demi : Ó Miley, sua filha faz milagres na cama. - Demi disse rindo alto. Em seguida desviando de uma almofada que mamãe jogou.
Miley : Demi!

                                (...)

P.O.V's

Miley : Demi, deixe que eu termine isso, você vai acabar com o nosso almoço se continuar assim. - Miley dizia rindo. Na expectativa de poder sentar a mesa e repor as energias, deixei que ela terminasse.
Demi : Nem estava me saindo tão mal assim Miley. - Disse indo até a geladeira. - Sua filha tem um estoque de sucos.
Miley : Demi, você estragou meu molho!
Demi : Voltando ao assunto principal... - Disse rindo.
Miley : Ah, tadinha da minha filha, vai passar fome se depender de você né...
Demi : Miley, você é que sente prazer em cozinhar e ninguém mais faz melhor que você, o que achamos muito bom na verdade, assim você cuida disso. E pra sua informação, alimento sua filha muito bem quando você não está, ingrata!
Miley : Ah, sei... Muito bem. - Disse me encarando.
Demi : Não me olhe com essa cara, tô falando de comida o pervertida!
Miley : Também estava. - Disse por fim rindo. - Já que tocou nesse assunto... Me diz, vocês estão contentes demais, o que houve afinal?
Demi : Ah Miley, acho que finalmente estamos nos entendendo... - Disse tentando em vão desfaçar minha felicidade.
Miley : Estão nessa já faz um tempinho Demi, não deposite toda sua confiança nela, você sabe, isso pode dar certo e pode não dar...
Demi : Está tudo bem Miley, sua filha é mais confiante e responsável que você possa imaginar.
Miley : Ah, chega Demi, me conta de vez o que houve! - Falou largando as panelas, sentando-se a mesa comigo.
Demi : Miley... Nada de mais, só tivemos uma noite ótima juntas. Fica de olho na panela. - Disse mudando de assunto.
Miley : Qual é Demi, sou sua melhor amiga, me conta... - Ela insistia.
Demi : Miley... Não é o momento. Vou chamar ela pra almoçarmos. - Disse me levantando. - Sem drama.
Miley : Ah Demi... Estão namorando, é isso? - Ela perguntou rindo.
Demi : O que? - Perguntei me virando a ela.
Miley : Estão namorando e não me contou Demi! - Disse rindo alto. - Eu não acredito.



Continua...

23 comentários:

  1. aaaaaaaaaaaaaaaaaaw que divo <33333 arrebentou gostosa u.u

    ResponderExcluir
  2. Oiii, slá eu nunca comentei pq eu n tinha achado esse blog.. e ele é INCRÍVEL, MARAVILHOSO, TUDO DE BOM... melhor história que eu já li!!!!
    Posta logo, to ansiosa pra saber oq vai acontece!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. AAAAAAAAAAAA eu quero maaaaaiiiss!!! :) Que bonitinha a Demi toda boba,genteeem! U.u A Miley tbm é foda! Já descobriu kkkkk aiin,mto bom o cap,Paullinhaaa! Já quero o próximo :)

    ResponderExcluir
  4. Como é Paulla você faz aniversário e a gente ganha o presente? Que capítulo foi esse Zeus *o* parabéeeeeeeeeens gostosa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao menos gostaram do presente ó u.u ahsuahsahusa. Obrigada moça linda >.<

      Excluir
  5. Parabéns, suas historias são incriveis.A partir de agora vou acompanhar sempre.
    Ass.: Lu,amigo da Talita.
    P.S.:Feliz Aniversario.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey man.. Obrigada Lu, fique a vontade para comentar sempre que quiser moço (;
      Ei.. Acho que te devo desculpas pela brincadeira sem graça que fiz outro dia quando você estava junto com a Talyta.. Não quis te ofender, foi só uma brincadeira mesmo então... Desculpa.
      Awwn, fofo *-* Obrigada!

      Excluir
  6. AAAAAH VC POSTOU MDSS HAHAHAAA perfeito como sempre <33

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAAAH, postei õ/ ashuahusha. Obrigada gatinha <3

      Excluir
  7. Aaaaaah mas um cap. Eu tô viciada nisso aqui .. Todo dia eu vinha aqui ver se já tinha postado o próximo cap. , pelo amor de deus posta logo o outro e por favor não demora de postar ser não vou ter um heart attack

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AHSUHAUHSA, ah essa criatividade foda :c
      Obrigada.

      Excluir
  8. Peeeeeeeeeeeerfect, Mais continua o mais rápido que puder!

    ResponderExcluir
  9. POSTOU \Õ/. Perfeito como sempre <3

    ResponderExcluir
  10. Nessecito de mais.Kra eu li seu IL em 1 dia e é MUITO
    PERFEITO...entao eu percebi q vc falou sobre Deuses acho q no cap. anterior,e ai eu fiquei com um duvida,vc lê Percy Jackson/Herois do Olimpo?Se sim,é filha de quem?

    ResponderExcluir
  11. Sua fic é a mais perfeita q eu já li ...pfvr continua

    ResponderExcluir
  12. Leitora nova! Adorei sua fic, posta mais >< Divulga pra mim? http://imaginelovatichotddl.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pq ja excluiu o blog anjo? volta c ele, era mt bom

      Excluir